• Seg. a Sexta 09:00 às 19:00
  • (11) 3473-0310 | 4112-7388
  • contato@prenser.com.br
Offset ou Digital: Offset ou Digital?
You are here: Home \ Offset ou Digital

Atualmente existem dois tipos principais de impressão, o sistema offset e o digital. Apesar de fazerem a mesma coisa, há diferenças que devem ser consideradas, especialmente com relação ao custo.

OFF-SET

Esse processo de impressão, na maioria das gráficas no Brasil, depende de matrizes: fotolito ou laser filme e a chapa metálica.

Depois de desenvolvido o desenho do material no computador, é necessário fazer a impressão em um filme transparente, o fotolito. Esse filme é fixado na chapa e exposto à luz U.V. (Ultra-violeta). As imagens contidas no fotolito protegem a chapa da exposição à luz e, assim, fazem uma espécie de sombra, que será entendida pela máquina off-set como imagem.

Na máquina de impressão, que pode ser plana ou rotativa, é colocada a tinta em um compartimento denominado tinteiro. Quando aberto, esse compartimento transmite a tinta em quantidade dosada aos rolos, que, por sua vez, transmitem a tinta à blanqueta (material emborrachado). Na sequência, a blanqueta transmite à chapa e, por fim, ao papel. Os espaços na chapa onde as imagens foram gravadas recebem tinta da blanqueta e onde não existem imagens recebem água.

Cores: Para imprimir um material em policromia, são utilizados quatro filtros de cores, reconhecidos mundialmente pela sigla CMYK* (C=Cyan, M=Magenta, Y=Yellow e K=Black). Esses filtros quando combinados variando sua intensidade de retícula, de 1% até 100%, podem formar milhões de cores, quase todas as que nossos olhos captam.

*A sigla da cor Black é “K” porque em inglês a letra “B“ é utilizada para Blue.

Vantagens: Alta capacidade reprodutiva e velocidade, podendo chegar a milhares de folhas por hora, o que torna o custo de impressão unitário muito baixo.

Desvantagens: Elevado custo para produção da Os jogos de matriz, demora no processo da criação à impressão final e quantidade excessiva de insumos para máquina.

DIGITAL

Chamamos de digital toda impressão de documentos ou imagens a partir de um computador direto à impressora, ou seja, sem a interferência de matrizes como fotolitos, chapas, filmes, telas ou outros.

A transferência da tinta para o papel por uma impressora digital pode ocorrer de diversas maneiras, depende de qual impressora é utilizada. As mais conhecidas são:

Ink Jet: Possui um reservatório de tinta chamado de cartucho e, basicamente, comporta as quatro cores padrões “CMYK”. O computador transfere a informação para um “chip”, posicionado nas cabeças de saída da tinta, que são quatro ou múltiplos de quatro, por conta das cores primárias. Ele define o quanto de tinta liberar naquele espaço de papel e, assim, compõe as imagens, combinando as cores.

Piezo Electric: Nesse processo o “chip” dá lugar a um cristal, que através de descargas elétricas define a quantidade de tinta que será transferida em determinado espaço no papel. Aqui também são utilizadas as cores básicas CMYK.

Laser: Os compartimentos de tintas são chamados de Toner e a tinta se encontra no estado de . São também quatro toners, contendo as cores CMYK, uma em cada compartimento. Um cilindro é atingido por raios laser, que invertem a polaridade de alguns pontos dele. Os pontos que não sofreram alteração de polaridade formam a imagem a ser impressa. Esse cilindro tem contato com os toners e o adere nos pontos da imagem. Logo em seguida, o cilindro rola sobre o papel e transfere a tinta. O papel é submetido a um processo de Fusão através de calor e pressão, formando o material final.

Vantagens: Possibilidade de impressão com dados variados; impressão em pequenas quantidades; agilidade no processo entre criação e impressão; impressão de modelo para aprovação 100% idêntico ao restante do pedido; baixo custo.

Desvantagens: Custo unitário muito alto; fragilidade na impressão de grandes quantidades; dependência muito grande da assistência técnica especializada; dependência total da informática e alto custo quando necessário acabamento especial.